A necessidade de rituais

A palavra Ritual vem do latim Ritualis, e pode ser compreendido como sinônimo de Cerimônia. Também significa o conjunto de determinadas práticas que devem ser precisamente seguidas em ocasiões específicas. Numa conotação Ocultista, o Ritual é associado à práticas e cerimônias religiosas ou místicas, que podem ser realizadas de forma individual ou coletiva.

Skyclad:

Por milhares de anos nossos ancestrais tiveram consciência de vida e de morte como um fluxo contínuo. Compreendiam que era importante marcar os ciclos de renovação – Como solstícios e equinócios, por exemplo – e acreditavam que fazendo isso ajudavam o cosmos a crescer e mudar. Não encaravam a vida como garantida, eles a honravam.

O ritual então, vem de tempos pagãos quando a Deusa-Mãe Terra era adorada como símbolo de nascimento, crescimento, morte e regeneração, e a vida era vista como sendo interligada em todos os níveis. A Terra estava ligada ao universo como parte de um organismo vivo; o que afetava a alguém, afetada a todos e o ritual era considerado uma forma de recrutar as outras partes de todo para fortalecer e proporcionar mudanças na comunidade.

A tradição do mundo Ocidental de uma Deusa-Mãe Terra, com o tempo, acabou dando caminho para a base religiosa de um Deus Pai e , desde então, nosso senso de ser parte do cosmos e de participar dessa evolução se perdeu. Um sentimento de separação surgiu. Nosso conhecimento de mágica e de mistério desapareceu. Nosso respeito pela Terra como parte de nós foi deixado de lado e começamos a explorar e abusar dela. 

Praticar rituais requer coragem, visão humor, criatividade e acima de tudo, que acreditemos em nossa capacidade para modificar-nos e aos nossos valores. Talvez assim, recuperaremos a sensação de equilíbrio dentro de nós e de nosso mundo. 

O Ritual possui duas classificações principais: o Ritual Cerimonial e o Ritual Psíquico.

No Ritual Cerimonial, são necessários vestimentas, instrumentos e materiais específicos. Geralmente são coordenados por uma pessoa (no caso de ser praticado de forma coletiva) ou apenas segue a orientação de um determinado livro (neste caso, praticado individualmente). Este tipo de Ritual é comum nas religiões pagãs e de origem africana, e visa operar mudanças no campo físico.

A segunda modalidade ritualística é conhecida como Ritual Psíquico, na qual desenvolve-se principalmente através da psique e do intelecto do praticante. É uma forma de Magia Natural; é uma projeção mental (visualização) enviada ao Universo com o objetivo de efetuar mudanças no campo físico. Esse tipo de ritual é, geralmente, praticado individualmente por aqueles que iniciam os estudos ocultistas sem fazerem parte de um grupo (seita, coven, etc).

De qualquer forma, os rituais são poderosas e importantes ferramentas que devem ser utilizadas com responsabilidade e consciência. Os Rituais acionam e interferem em energias naturais; criam, alteram ou desencadeiam forças no campo físico, espiritual e astral. Portanto, é aconselhável que o praticante tenha um conhecimento prévio do que irá executar. Apesar das técnicas parecerem muito simples, são eficientes. Mas para que a magia funcione, alguns fatores devem ser observados:

 

Simbolismo

O subconsciente opera através de símbolos, por isso é importante gravá-los nas velas, em talismãs e objetos mágicos.

Visualização

Ao realizar um feitiço deve-se mentalizar a concretização dos desejos.

Concentração

É o ato de reter um pensamento, imagem ou figura na mente de forma ininterrupta.

O Poder da Palavra

Tudo deve ser verbalizado para que possa surtir efeito.

Mão do Poder

Usa-se principalmente a mão com a qual se escreve, pois é através dela que os poderes são liberados.

Círculo Mágico

Os rituais realizados no interior do Círculo Mágico terão as energias intensificadas. Ao finalizá-lo, deve-se fechar o Círculo.

Porque os rituais funcionam?

American Horror Story - Coven.:

Tanto rituais quanto símbolos falam sua língua e portanto, comunicam-se conosco em um nível muito mais profundo do que poderíamos conseguir – ou mesmo imaginar – com nossa mente consciente. Por mais sincera que possa ser, uma declaração feita na vida diária tem uma força muito pequena se comparada a uma feita durante um ritual de sucesso, por exemplo, quando nossa mente, subconsciente e consciente e nossa vontade estão trabalhando juntos.

Por meio de um ritual criamos uma atmosfera especial e sagrada. Invocamos a ajuda do nosso anjo guardião, dos nossos espíritos-guia e auxiliadores que nos dão poder para conseguirmos resultados além dos que normalmente esperaríamos. Somos capazes de entrar na enorme força do universo.

Com a intenção correta e uma atitude de amor e gratidão, podemos ver além do racional e nos modificarmos profundamente. Tudo se torna possível. 

 

Anúncios

Feitiço para encerrar um relacionamento

Beltane-- festival of sex, freedom, fertility. :):

Se você deseja encerrar um relacionamento com o mínimo de conturbação, aguarde para uma noite de lua nova. Precisará de:

1 vela preta

1 vasilha à prova de fogo

1 tesoura

1 lápis

2 pequenos pedaços de papel

Acenda a vela preta e escreva seu nome num pedaço de papel e o nome da outra pessoa em outro papel. Amarre uma linha aos dois papeis. Deposite-os em seu altar, com as bordas se tocando. Visualize a situação atual entre vocês dois. Mova vagarosamente os papeis em direções opostas, o mais distante que a linha permita. Mentalize uma separação pacífica entre vocês dois, virando-se de costas e indo embora. Com auxílio da tesoura, corte a linha ao meio enquanto entoa:

LIBERA ME

VOS SUNT

 SEQQUNTUR TRIVIUM

SEPARANTUR 

Pegue o papel com o nome da outra pessoa e ponha fogo com a chama da vela. Jogue o papel dentro da vasilha à prova de fogo e deixe queimar até o fim. Após, junte as cinzas e jogue ao vento dizendo:

SINC FIAT

Ritual de invocação aos espíritos da natureza

Artem Yankovsky:

Esse ritual para os pequenos não necessita de abertura de um círculo. Você vai precisar de: 

  • 1 colher de sopa

  • gengibre em pó

  • vela amarela para o leste

  • vela vela vermelha para o sul

  • vela azul para oeste

  • vela verde para o norte

Coloque um cristal ou pedra ao lado de cada vela. Em pé, no centro da sala, envie seus pensamentos para dar as boas vindas aos elementais. Entoe:

Oh, espíritos das plantas, da Terra e das árvores;                                                 Oh, pequenos  de todas as formas;                                                                               Eu peço para que se apresentem a mim.                                                                 De mim não partirá nenhuma agressão;                                                                     Juntem-se a mim em amizade e amor;                                                                       Trazendo prazer na antiga magia;                                                                                 Pois para sempre com os antigos deuses;                                                                   Poderemos recriar todas as coisas em ouro.                                                               Espíritos guardiões, nossas vidas se unem.                                                             Tudo nós compartilhamos.

Volte-se para o leste. Polvilhe um pouco de gengibre na vela e diga:               Todos vocês espíritos de luz e fadas,                                                                             Ouçam meu chamado,                                                                                                       Entrem nesse círculo mágico.                                                                                         Bem vindos, todos!

Volte-se para o sul . Polvilhe um pouco de gengibre na vela e diga:                 Todos vocês espíritos dos raios de sol,                                                                         Ouçam meu chamado,                                                                                                       Entrem nesse círculo mágico.                                                                                         Bem vindos, todos!

Volte-se para o oeste. Polvilhe um pouco de gengibre na vela e diga:               Todos vocês duendes das águas,                                                                                     Ouçam meu chamado,                                                                                                      Entrem nesse círculo mágico.                                                                                  Bem vindos, todos!

Volte-se para o norte. Polvilhe um pouco de gengibre na vela e diga:             Todos vocês dos raios de luar,                                                                                         Ouçam meu chamado,                                                                                                       Entrem nesse círculo mágico.                                                                                       Bem vindos, todos!

Sentem-se em silêncio por algum tempo, mentalizando os pequenos. Fique atento aos toques deles em seu corpo, como se fossem penas roçando. Ouça suas vozes musicais em sua mente. Fale com eles se desejar. Ao encerrar sua comunicação, fique em pé no centro da sala. Erga seus braços para o alto, dizendo:

Minha gratidão e bençãos;                                                                                               Aqueles do Ar, da Terra, do Céu e do Mar

Feitiço para acalmar a tempestade

4073820a2f1a5449daabd8de8ce74ce5

Corra num campo e enfie uma faca no solo, com o fio da lâmina voltado para a tempestade que se aproxima. E diga o seguinte encantamento:

“Ventus Gale    

                                         Mutationis  utique”                                                                       

Diz-se que a faca “corta” o vento, de modo que sua área será poupada.

Ritual de proteção da casa

235612ceb5f6d288dd9d2606ffcff5f3

FORA DE CASA: 

Se puder circunda os limites pelo lado de fora, leve  consigo uma vasilha com fubá . Erga-a ao sol, ou a lua se fizer este ritual à noite. Peça aos deuses que abençoem o fubá. Comece à esquerda da entrada da sua propriedade o mova-se no sentido horário, espalhando levemente o fubá enquanto caminha. Diga:

Graças e honra a todos aqueles que protegem minhas terras.

Graças e obrigada por sua ajuda e proteção

Que minha propriedade e minha habitação estejam seguras sob seus cuidados

Eu lhes ofereço amizade e graças.

Quando retornar ao ponto de partida, espalhe mais uma vez o fubá na entrada. Isso funciona como uma dupla fechadura na área mais vulnerável. Se possível construa um pequeno lugar especial com visão da entrada, um lar ou altar para seus guardiões. Pode ser uma coleção de pedras que tenha recolhido.

DENTRO DE CASA:

Prepare um cálice com água pura e um pires com sal . Se possuir um altar, leve-os  e peça aos deuses que os abençoe. Caso contrário, erga-os em direção ao sol ou a lua e peça que sejam consagrados. Acrescente 3 pitadas de sal à água e mexa três vezes no sentido horário. 

Comece perto da entrada de sua moradia . Esparja levemente e mistura de água e sal através da porta, movendo-se no sentido horário, entoando enquanto isso: 

Graças e honra a todos aqueles que protegem minha morada

Graças e obrigada por sua ajuda e proteção

Que minha morada esteja segura sob seus cuidados

 Eu lhes ofereço amizade e graças.

Repita em todos os cômodos até que tenha circundado completamente sua casa. Quando retornar à entrada principal, esparja a mistura uma vez mais à soleira. 

 

Sigilos mágicos

Um sigilo (do latim sigillum, diminuitivo de signum, “sinal”) é um símbolo desenhado para um propósito mágico específico. São desenhados para representar um glifo, composto de uma variedade de símbolos ou conceitos com a intenção desejada .

Sigilos podem ser criados para finalidades específicas mágicas e com diferentes fins, mas normalmente são para atrair prosperidade, amor, proteção…

A primeira coisa  a ser feita para se fazer um sigilo é resumir o seu desejo em apenas uma frase. Por exemplo: se o que você deseja é: ” Quero  juntar dinheiro para comprar meu carro zero no final do ano”… esta frase é muito longa  e pode ser resumida assim:

Dinheiro para meu carro

A segunda coisa a ser feita é tirar todas as letras repetidas, bem como acentos, ficando assim:

DINHEROPAMUCR

Essas letras podem ser dispostas de qualquer maneira para formar um símbolo, mas sem perder a elegância. Faça formas geométricas bem desenhadas e bonitas.

 

Como lançar um sigilo:

Com a frase pronta, basta ir a um cômodo onde você não será incomodado e, sentado ou deitado, tanto faz, repita o sigilo muitas vezes. Pode ser no pensamento, ou, mais adequado, numa voz baixa. Repita lenta e monotonamente, ou muito rápido se desejar, até que a sua língua comece a enrolar (de tanto repetir a mesma coisa, parece que uma espécie de desordem se instala e a frase se distorce na mente por alguns segundos). Nesse momento, pare de repetir e dê uma gargalhada súbita, mesmo que forçada – isso serve para “quebrar” a sua conexão com o sigilo e te ajuda a se distrair. Imediatamente após a gargalhada você deve fazer outra coisa e se distrair do sigilo ou do desejo – assista televisão, leia um livro, qualquer coisa. Distraia-se e ESQUEÇA.

Afaste da mente todo o pensamento, inclusive ao que se refere ao desejo propriamente dito. Não crie expectativas e nem fique ansioso. Simplesmente não pense mais no sigilo e com o tempo as coisas se ajustam e se consegue obter resultados.

Círculo Iniciático de Hermes

Autodefesa e Ataque Astral

Detectar Energias Ruins em casa

1. Pegue um copo padrão (200ml), coloque 2 dedos de sal grosso, e complete com água até a borda, sem derramar.

2. Coloque no alto de uma estante em cima de um pires para evitar que derrame sobre o móvel. Se houver algo errado ou energia estranha ao ambiente, o sal sairá pela borda do copo, cristalizando-se.

Limpeza Rápida de Ambientes Coletivos (Casa, Escritório, etc)

1. Pegue uma cebola (ou quantas forem necessárias), e corte em cruz, separando-a em 4 partes.

2. Coloque cada uma das partes num canto do ambiente a ser limpo.

3. Deixe que a cebola passe uma noite pelo menos no ambiente.

4. Pela manhã no dia seguinte, recolha as partes da cebola, e numa frigideira vá queimando até torrar toda a cebola.

5. Depois que toda a cebola estiver carbonizada, espere esfriar e jogue em água corrente (ou no vaso sanitário).

6. Faça o Ritual Menor de Banimento do Pentagrama, por uma semana pelo menos.

7. Use o copo de Sal para verificar se o ambiente ficou realmente limpo. Caso não tenha ficado, repita o processo quantas vezes forem necessárias.

Proteção ao Sair de Casa por Longos Períodos (Viagens, por exemplo)

• Trace na porta de casa, com o indicador da mão direita, impregnado com sabão em barra, um Pentagrama Menor de Banimento. • Crie um círculo mágico ao redor do local. Se for um apartamento, visualize o seu apartamento inteiro envolvido pelo círculo/esfera.

Selar um local e impedir a entrada de energias estranhas de forma permanente

• Cole sobre todas as janelas e portas que dão para a rua, o símbolo do Pentagrama de Eliphas Levi (Tetragrammaton). • Crie um círculo mágico ao redor do local. • Faça o Ritual Menor do Pentagrama regularmente para manter o ambiente limpo. Selar um local rapidamente • Coloque nas portas e janelas um filete de sal grosso ou pó de tijolo, impedindo toda a passagem. • Faça o Ritual Menor do Pentagrama.

Alinhamento

1. Sente-se numa cadeira confortável, de preferência uma que tenha o encosto reto. Apoie os pés no chão. Deixe as mãos repousando relaxadas no colo.

2. Feche os olhos e ouça o som das batidas do seu coração.

3. Comece a sintonizar sua respiração com as batidas do coração. Inspire durante quatro batidas; mantenha o ar em seus pulmões durante quatro batidas; expire durante quatro batidas; depois de expirar espere quatro batidas do coração até começar a inspirar novamente. Essa prática é conhecida como a respiração das quatro batidas e deve ser feita de forma que você inspire e expire pelo nariz e mantenha a ponta da língua apoiada no céu da boca um pouco atrás dos dentes anteriores.

4. Gradualmente, diminua o ritmo de sua respiração. Perceba que agora é a pulsação que acompanha a respiração. Perceba que seus processos de pensamento também começam a relaxar. Continue a diminuir o ritmo de sua respiração até sentir-se calmo, relaxado e criar uma sensação cálida e agradável no ventre. Uma vez que tenha conseguido isso, você saberá qual é a sensação de estar “centrado”.

Ligar-se com a Terra (Grounding)

1. Alinhe-se conforme exercício acima.

2. Esqueça as batidas do seu coração e concentre-se nas solas dos pés. Deixe que uma sensação de calor envolva os arcos dos pés.

3. Imagine um raio de luz dourada irradiando-se da parte inferior de cada um dos seus pés.

4. Cada vez que você expirar, imagine que esses dois raios de luz dourada estão se irradiando de seus pés e ficando cada vez mais compridos até entrar na terra debaixo de você. Quando seus pés estiverem firmemente ancorados na terra, de maneira que pareça difícil movê-los, você terá experimentado a sensação de estar ligado à terra. Obs.: Esses exercícios devem ser praticados até que você tenha habilidade pessoal para fazê-los rapidamente em caso de necessidade. 

A Torre de Vigia de Anúbis

1. Respire lenta e profundamente, preferencialmente em 4 tempos.

2. Relaxe seu corpo inteiro, dos pés à cabeça.

3. Permaneça em pé, ereto, mas sem nenhuma tensão em qualquer parte do corpo (pescoço, ombros, quadril e joelhos relaxados).

4. Construa ao seu redor, a imagem de uma grande Torre, envolta numa luminosidade tênue, prateada, levemente azulada, como a luz da Lua Cheia.

5. Após conseguir visualizar e sentir a imagem da Torre ao seu redor, visualize a figura de Anúbis postado diante da Torre, em pé. Seus olhos queimam com uma chama incandescente. Em sua mão esquerda, está a Chave da Imortalidade, o Ank, e na esquerda o cetro UAS. Onde você for, a figura irá acompanhá-lo, permanecendo sempre à sua frente. Esta é uma dupla proteção, uma vez que Anúbis protegerá a Torre, e a Torre o protegerá.

6. Diante de qualquer energia estranha, o deus Anúbis irá agir em seu lugar, protegendo-o e mantendo as energias afastadas, mesmo que a fonte seja distante. Isso irá impedir que qualquer energia entre na Torre.

7. Em situações extremas e de grande perigo, você pode visualizar-se absorvendo a energia de Anúbis, tornando-se o próprio deus.

Ritual Menor do Pentagrama

Pegue uma adaga de aço com a mão direita. Olhe para o Leste. Invocação: Toque sua fronte e diga ATEH (Tu és)

Pentagrama de Invocação, para atrair a energia da terra.

Toque seu peito e diga MALKUTH (o Reino)

Toque seu ombro direito e diga VE-GEBURAH (e o poder)

Toque seu ombro esquerdo e diga VE-GEDULAH (e a Glória)

Junte as mãos diante de si e diga LEO-OLAM (Para sempre)

Com a adaga entre os dedos, aponte para cima e diga AMEN.

Faça no ar a partir do Leste o PENTAGRAMA DE INVOCAÇÃO conforme mostrado, e levando a ponta da adaga até o centro do Pentagrama, vibre o nome divino – YOD-HE-VAU-HE imaginando que sua voz é projetada adiante do Leste do Universo.

Com a adaga diante de si, vá até o Sul, faça o Pentagrama e igualmente vibre o nome divino: ADONAI.

Vá ao Oeste, faça o Pentagrama e vibre o nome divino: EHEIEH

Vá ao Norte, faça o Pentagrama e vibre o nome divino: AGLA

Retorne ao Leste e complete seu círculo levando a ponta da adaga ao centro do primeiro Pentagrama. Coloque-se com os braços estendidos em forma de cruz e diga:

DIANTE DE MIM RAPHAEL

ATRÁS DE MIM GABRIEL

À MINHA MÃO DIREITA MICHAEL (pronuncia-se MIKAEL)

À MINHA MÃO ESQUERDA AURIEL

DIANTE DE MIM FLAMEJA O PENTAGRAMA

ATRÁS DE MIM BRILHA A ESTRELA DE SEIS RAIOS

De novo faça a Cruz Cabalística, como se explica acima. Para encerrar utiliza-se o mesmo ritual, mas invertendo a direção das linhas do Pentagrama.

1. Como fosse uma oração, o ritual de invocação deve ser utilizado pela manhã. O de encerramento à tarde. Os nomes devem ser pronunciados para dentro com a respiração, vibrando-os tanto quanto seja possível e sentindo que todo o corpo vibra com o som e projeta uma onda de vibração aos confins do quadrante.

2. Como proteção contra o magnetismo impuro. O ritual de encerramento pode ser utilizado para desvencilhar-se dos pensamentos obsessivos ou pertubadores. Dê uma imagem mental à sua obsessão e imagine-a formada diante de si. Projete-a para fora de sua aura com o sinal de saudação do Neófito. Quando a imagem estiver aproximadamente a dois metros de distância, impeça sua volta com o sinal de silêncio. Agora, imagine a forma no Leste à sua frente e faça o ritual de encerramento para desintegrá-la, vendo com o olho da mente como estivesse se dissolvendo do outro lado de seu anel de fogo. 

Pentagrama de Invocação, para atrair a energia da terra, e o Pentagrama de Banimento/Exorcismo, utilizado para limpar o ambiente e para proteção.

3. Pode ser usado como um exercício de concentração: Sentado em meditação, ou deitado, imagine a si mesmo de pé, com uma túnica e sustentando uma adaga. Transmita sua consciência a dita forma e caminhe até o Leste. Faça você mesmo sentir-se tocando a parede, abrindo os olhos, dando uma pisada forte no solo, etc. Comece o ritual e vá rodeando o local mentalmente vibrando as palavras e tentando senti-las como se viessem da imagem que construiu em sua mente. Termine no Leste e procure os resultados na Luz Astral, depois volte sobre seus passos e coloque-se atrás da cabeça de seu próprio corpo e deseje reabsorver a si mesmo. (Na introdução foram dadas instruções para a execução da Cruz Cabalística. Quando se traçam os pentagramas, deve-se exercer a imaginação para visualizá-los como estrelas flamejantes ao redor de si. A impressão deve ser como de um anel de fogo fixado em quatro lugares com estrelas de fogo. Do mesmo modo, quando vibram-se os nomes angélicos, o estudante deve esforçar-se em imaginar quatro vastas figuras como torres rodeando-o. Há maiores explicações no Livro The Middle Pillar, Israel Regardie).

Símbolo do Pentagrama de Eliphas Levi ou Tetragrammaton