Pomada astral

Considerações importantes:

Lembre-se: quanto mais você estuda e conhece sobre magia, maior é a sua responsabilidade. Você não se torna mais poderoso por entender do assunto e sim, vítima fácil de si mesmo, do seu ego. É muito fácil envolver-se por esta falsa sensação de que podemos tudo. Mas não esqueçam: para cada ação existe uma consequência. Faça magia com sabedoria e bom senso.

A receita original

era um unguento das bruxas da idade media que servia para irem ao sabath em astral. Foram retiradas todas as ervas contendo alucinógenos e narcóticos com exceção da Salvia Divinorium, que é na realidade a única da classe das alucinógenas e narcóticas cujo propósito é a saída astral. Os óleos e ervas usadas são auxiliares importantes, tanto no que se refere aos seus componentes físicos quanto aos seus princípios fluídicos e astrais. Todos os ingredientes nefastos foram retirados o que torna essa substancia ativa apenas para as saídas astrais. Portanto, essa receita não contem riscos espirituais.

Como muitas bruxas e magos mais avançados sabem, as pomadas astrais usadas ​​hoje são muito diferentes das usadas há centenas de anos. Isso ocorre porque muitas das velhas receitas foram projetadas para fazer as pessoas pensarem que tinham se projetado astralmente com o uso de alucinógenos e outras drogas narcóticas. Usando esses materiais hoje não é apenas ilegal, mas estúpido e ineficaz. O objetivo da projeção astral é separar com sucesso a consciência do corpo e não danificar o sistema nervoso de forma alguma. As receitas abaixo são eficazes quando usados ​​corretamente. Elas não vão deixá-lo doente ou comprometer a sua capacidade de distinguir uma verdadeira experiência de projeção de uma falsa. Lembre-se sempre que uma pomada astral não fará com que você tenha a projeção astral por conta própria. Você tem que aperfeiçoar a sua técnica com cuidado para alcançar uma projeção legítima. Uma pomada será, no entanto, uma auxiliar para ajudá-lo a criar o estado adequado para iniciar o processo. O resto é com você. De todos que eu conheço e passei essa receita 50% obtiveram sucesso e foi essa uma ajuda eficaz

Ingredientes da Base

A base da maioria das pomadas é quase sempre cera de abelha (algumas bruxas usam cera de soja) ambas são boa, o óleo natural (óleo de amêndoa é o melhor). Não há outros conservantes que devem fazer parte dos ingredientes basais. Eles adulteraram a eficácia do seu mix. Estes dois misturados em conjunto, formam uma substância com uma consistência semi-sólida que não irá derramar ficando parecida com a margarina. A cera de abelha é geralmente derretida usando uma caldeira. Uma caldeira de vidro duplo aqui é melhor do que o metal, porque o metal vai infiltrar-se na mistura e interferir com a sua projeção, enquanto a taça de vidro não vai. Use 3 partes de cera para 2 partes de óleo para conseguir a consistência adequada para o seu perfume. Use o mínimo possível da base, tendo em mente que você estará adicionando os óleos essenciais gota a gota. 

NOTA: Sempre aqueça a cera de abelha sobre o menor calor possível e observar cuidadosamente para sinais de queima. O óleo pode facilmente pegar fogo e resultar em ferimentos. Ela pega fogo muito mais facilmente do que seria de esperar por isso é bom tomar todas as precauções (extintor de incêndio, o bicarbonato e o senso comum)

Assim que a cera é derretida, adicione o óleo de base e mexa no sentido horário enquanto você recita o seguinte:

“Minha vontade deve infiltrar-se nessa substancia

e orientar meus olhos além do véu.

NAZY – NUAK – NUAN”

Muitas pessoas preferem uma receita forte e rápida com a impressão equivocada de que alguma receita mágica vai realizar o trabalho duro e perseverança, não. Desculpe, não há uma receita ultra-secreta que vai mudar a sua vida. A projeção astral é real. Eu sei que muitas pessoas de confiança que realizam essa façanha regularmente. É possível e você pode fazê-lo. No entanto, mais importante do que a receita é a sua capacidade de dominar a mediação e auto-hipnose e é claro sua concentração. Seja paciente e permita que sua mente domine todas as técnicas mentais necessárias para o sucesso. 

Quanto ao restante da receita, todos os seguintes óleos são concebidos por natureza. Eles criam o estado de espírito propício para começar sua mente fora de seu corpo para viajar por algum tempo. 

Existem duas categorias de óleos. Você deve escolher pelo menos quatro de cada categoria para ser bem sucedido. Use a quantidade especificada. Lembre-se de manter a pele e alergias brônquicas em mente. Se você tem uma história de alergia com uma substância, não usá-la. Eu usei todas as combinações listadas abaixo. Enquanto você pegar pelo menos quatro de cada grupo, você terá uma pomada astral potente que não lhe faltará. Para formular a base da pomada astral você pode usar todos os óleos listados abaixo juntos na mesma mistura. 10 ml de tintura de salvia divinorium que potencializava a mistura.

GRUPO 1

Boldo: 6 gotas

Manjerona: 8 gotas 

Artemísia: 4 gotas 

Mace: 8 gotas 

Salsa: 4 gotas 

Cinquefoil: 2 gotas 

de sândalo: 6 gotas 

Jasmine: 9 gotas 

Benjoim: 9 gotas 

GRUPO 2

Wisteria: 6 gotas 

Noz-moscada: 3 gotas 

de citronela: 2 gotas 

de gengibre: 5 gotas 

Musk: 8 gotas 

Verbasco: 7 gotas 

Kava-Kava: 2 gotas 

Meadowsweet (Filipendula ulmaria): 7 gotas 

Basil: 4 gotas 

Ash: 5 gotas 

Thistle: 8 gotas

Após o preparo dessa substancia é necessario deixar o recipiente aberto para que receba a luz da lua cheia, durante 3 noites. Deve-se evitar que essa substancia receba a luz do sol. Portanto deve guarda-la antes dos primeiros raios de sol surgirem.

.

OBS: EU PARTICULARMENTE NÃO USEI ESTA POMADA. TODAS AS INFORMAÇÕES ACIMA FORAM TIRADAS DO SEGUINTE SITE:

http://viagemalem.blogspot.com.br/2013/08/pomada-astral-unguento-de-voo.html

 

Anúncios

Poções e Dicas Mágicas

Apothecary ~ display

Segundo maly Caran, nas últimas décadas, o homem e a civilização industrial nos afastaram do seio de nossa mãe natureza, desa grande dispensa nutritiva e curativa que é o reino natural. Em troca nos oferecem produtos se uma química absurda feitos com a mais moderna tecnologia, que dizem acabar com a doenças, mas que procovam efeitos colaterais nem sempre agradáveis e equilibrados.

Maly afirma que os diferentes aromas e formas estimulam sensação de bem-estar e, ajudam a atrair coisas boas para o dia-a-dia. Vejam alguns:

Alho – tradicional amuleto de proteção e boa sorte. Na Roma Antiga, era mastigado cru antes de os soldados irem para as batalhas, pois dava resistência e força para enfrentar o inimigo. É fácil cultivá-lo em casa, basta enterrar um dentinho num vaso: “O melhor é plantar na cozinha ou manter sempre uma réstia de alho pendurada perto do fogão. Isso mantém a família unida e protegida das más influências”.

Artemísia – erva da vitalidade e do entusiasmo. Ajuda a superar períodos de cansaço ou baixa de energia. O nome vem do grego Artemis, evocando a deusa da fertilidade e da feminilidade: “Quando tive meu terceiro filho, enfeitei a casa toda com essa erva, que protege o momento do parto e das colheitas. É ótima para espantar os maus fluidos, e um galhinho colocado no sapato guarda as pessoas durante longas viagens”.

Arruda – utilizada pelas benzedeiras para espantar o mau-olhado, essa erva de cheiro forte tem efeito protetor, simbolizando o arrependimento. É ótimo tê-la por perto: “Estimula a consciência dos próprios erros e ilumina as decisões mais acertadas”, conclui a herborista.

Malva – planta dos prazeres e da beleza. Suaviza os ânimos, ressalta as características femininas na mulher e desperta a sensibilidade nos homens. Facilmente cultivada em vasos, embeleza a casa e estimula a paixão: “Quando quiser conquistar alguém, coloque folhas de malva debaixo do lençol. No mínimo, o perfume será muito agradável”.

Manjericão – erva associada à riqueza, à abundância e à boa sorte. Diz a lenda que ter em casa os sete tipos diferentes de manjericão traz dinheiro e prosperidade. “Plante as mudas ou sementes em lugar ensolarado e, quando começarem a crescer, o dinheiro estará chegando”. Os ramos também podem ser usados em arranjos e duram cerca de uma semana na água. Essa erva perfuma e embeleza os ambientes, com efeito estimulante e revitalizador.

Tomilho – uma plantinha cheirosa e de fácil cultivo. Fica bonita em vasos, mas as pequenas folhas secas também aromatizam os ambientes. O nome vem da palavra grega thymia, que significa perfume. Ótima para afugentar melancolia e estimular vigor e lucidez na hora de tomar decisões importantes.

Sálvia – o nome vem do latim, salvare, que evoca a cura. Era com a queima da sálvia que os curandeiros combatiam a peste e purificavam o ar dos ambientes infectados. “Em casa, um vaso de sálvia protege os moradores contra acidentes e doenças graves. A erva seca é usada na defumação. Nas duas formas promove a sensação imediata de força e bem-estar”, explica a herborista.

Hortelã – importante ter essa erva por perto quando a casa está em guerra, em tempos de turbulência e conflitos. Ajuda a dissolver a raiva e controla as atitudes precipitadas. “Essa planta tem efeito calmante e harmonizador. Tê-la em vasos ou arranjos, tomar chá ou banho com ela apazigua os ânimos”.

Salsinha – famoso tempero, também é conhecido como a erva da juventude. Cultivar um vaso ou canteiro de salsinha traz entusiasmo, restaura a força e a saúde dos moradores. “Além de ser um anticanceroso intenso e de regular o ciclo menstrual, a erva, usada no banho de infusão, elimina as energias negativas do corpo e dá ânimo”.

Louro – erva da fama e da glória. Na tradição greco-romana, imperadores, heróis e poetas usavam coroas de louro como sinal de que eram pessoas muito importantes. Ela tem propriedades purificadoras e relaxantes. “As folhas frescas ou secas mantêm-se sempre verdes. Colocadas no quarto, sobre a mesa ou no armário de roupas exalam perfume suave e atraem êxito”.

Mirra – essa preciosa erva de origem oriental foi oferecida pelos Reis Magos ao menino Jesus recém-nascido. É uma planta de proteção e cultivá-la num vaso na entrada da casa traz bons fluidos a quem chega, protegendo os ambientes de qualquer negatividade. “Coloque as folhas em peneiras e, depois de secas, queime-as. É um incenso natural muito agradável”.

Alecrim – erva da felicidade e do amor: “Quem está procurando um namorado deve guardar sempre um galhinho junto ao corpo”. O nome científico é Rosmarinus officinalis, que quer dizer orvalho do mar, simbolizando a inocência. Essa planta é forte e ao mesmo tempo delicada, gosta de sol e de vasos grandes. Em arranjos, os galhos combinados com rosas são a própria expressão do romantismo. As bruxas da Idade Média costumavam queimar alecrim para espantar maus espíritos, purificar a energia de pessoas e lugares. “Isso vale até hoje. É uma planta espiritual, evoca fidelidade e recordações felizes”.