O poder da oração

Durante muito tempo achava-se que a menor partícula de uma célula, o átomo, era composto de matéria. Depois descobriram que na verdade a maior parte de um átomo é vácuo, então, achava-se que o núcleo, que é muito pequeno, seria material. Essa ideia caiu por terra, quando por intermédio de microscópios eletrônicos muito potentes, verificou-se que o núcleo de um átomo é apenas energia condensada, não é matéria.Mas, se tudo que existe no mundo material é feito de um conjunto de células, estas são feitas de átomos. E se um átomo que forma qualquer coisa não é material, então em nível microscópio nada é material, tudo é vibração, tudo é energia condensada.

Vivemos num universo de vibração e nossos corpos são feitos a partir da vibração da energia que emanamos constantemente. O que você pensa a respeito de si mesmo, de sua saúde e de seu corpo?

Apesar de pouco conhecido, ainda, a descoberta do grande código Isaías, nas cavernas do Mar Morto, em 1946, revelou as chaves sobre o nosso papel na criação. Entre estas chaves encontram-se as instruções de um “modelo perdido de oração”, que a ciência quântica moderna sugere que tenha o poder de curar nossos corpos, trazer paz duradoura a nosso mundo e, talvez, prevenir as grandes tragédias que a humanidade poderia e poderá enfrentar.

Com as palavras de seu tempo, os Essênios nos lembram que toda a oração já foi atendida por Deus. Qualquer resultado que possamos imaginar, e cada possibilidade que sejamos capazes de conceber é um aspecto da criação que já foi criado e existe no presente como um estado “adormecido” de possibilidade.

A física quântica já foi apelidada de física das possibilidades, por nos dizer que tudo que imaginamos encontra-se disponível como uma das possibilidades que vamos assimilar em nossas vidas. Só devemos atrair o que desejamos por intermédio de nossos pensamentos.

CRIAR, ATRAIR OU ACESSAR. A partir desta perspectiva, nossa oração, baseada nos sentimentos, deixa de ser algo por obter, e se converte em acessar o resultado desejado, que já está criado no mundo vibracional (quântico, atômico) das infinitas possibilidades. Ou seja, nada é impossível quando temos um desejo sincero. Este desejo torna-se parte das nossas possibilidades futuras no nível quântico. Só precisamos sintonizá-lo.

Então, já sabemos que a ciência atual consegue provar, através da teoria quântica, que pensamento é energia, que toda a energia tem uma vibração e que a vibração cria o mundo material. Nossos corpos, e tudo ao nosso redor foi, e continua sendo criado através das nossas mentes coletivas.

Também sabemos que a luz é uma fonte de energia, então a que estão conectadas as partículas de luz? Gregg Braden diz que, sendo levados a aceitar a possibilidade de que existe um novo campo de energia e que o DNA está se comunicando com os fótons por meio deste campo.


EXPERIMENTO 1-  Foi recolhida uma amostra de leucócitos de vários doadores. Estas amostras foram colocadas numa sala com um equipamento de medição das alterações elétricas. O doador era colocado em outra sala e submetido a estímulos emocionais, provocados por vídeos que lhes causavam emoções. O DNA era colocado em local diferente do doador, mas no mesmo prédio. O doador e seu DNA eram monitorados e quando o doador mostrada alterações emocionais, medidas em ondas elétricas, o DNA, visualizado com microscópios muito potentes, expressava respostas idênticas e simultâneas. O objetivo era saber a que distância poderiam estar separados o doador do seu DNA para que o efeito continuasse a ser observado. Pararam de fazer provas quando chegaram a uma distância de 80 Km entre o DNA e seu doador. Independente da distância não houve alterações nos resultados, inalterada também a velocidade da transmissão.Mas o que isso significa?

Gregg Braden diz que isso significa que as células vivas se reconhecem através de uma forma de energia não reconhecida, com antecipação. Esta energia não é afetada nem pela distância, nem pelo tempo. Não é uma forma de energia localizada, mas uma energia que existe em todas as partes, e o tempo todo.

EXPERIMENTO 2– Realizado pelo Instituto Heart Math, foi observado o DNA da placenta humana, que foi colocado em um recipiente, onde podiam ser medidas as suas alterações. Foram distribuídas 28 amostras em tubos de ensaio, para um mesmo número de pesquisadores, previamente treinados. Cada pesquisador foi instruído para gerar e emitir sentimentos, e cada um podia ter fortes emoções. O que se descobriu foi que o DNA se alterou, de acordo com os sentimentos de cada um. Quando sentiram gratidão, amor e estima, o DNA respondeu relaxando e seus filamentos se estirando. O DNA ficou mais longo. Quando sentiram raiva, medo ou estresse, o DNA respondeu se encolhendo. Tornou-se mais curto e muitos códigos se apagaram. Agora sabemos que quando estamos carregados por emoções negativas, nossos corpos também se afetam. Os códigos de DNA se conectaram novamente quando os pesquisadores tiveram sentimentos de amor, alegria e gratidão e em muitos casos houve a cura física de doenças.

Gregg Bredon disse que a energia parece ser uma rede tecida de forma ajustada, e que conecta toda a matéria. Essencialmente podemos influenciar essa rede de criação por intermédio de nossa vibração.

PENSAMENTOS, SENTIMENTOS E EMOÇÕES são vibrações. Transformam a matéria onde são projetadas. Por esta razão devemos tomar cuidado com nossos pensamentos e sentimentos. Muitas pessoas se exercitam, come alimentos saudáveis, bebem muita água, mas vivem com raiva ou pessimismo… Assistem noticiários negativos, assistem filmes de violência, falam muito sobre doenças, crises financeiras, conflitos e guerras. Geralmente não entendem porque ficam doentes ou deprimidas.

O ALIMENTO QUE INGERIMOS É IMPORTANTE, MAS AS EMOÇÕES SÃO O ALIMENTO DA ALMA, E ESSE ALIMENTO (AS EMOÇÕES), INFLUENCIAM A NOSSA SAÚDE E O NOSSO DESTINO COMPLETAMENTE.

QUE TAL SER AMIGO DE SUA ALMA? Veja coisas bonitas, engraçadas, divertidas, alegres, românticas, interessantes. Deixe tudo que é negativo fora do seu círculo energético. A chave para se obter um resultado entre os muitos prováveis e possíveis que nos cercam, reside em nossas habilidades para escolher nossas emoções e sentir que nossa escolha já está acontecendo. Vendo a oração por este prisma, como SENTIMENTOS, somos levados a encontrar a qualidade do pensamento e da emoção, que produz este sentimento:

VIVER COMO SE O FRUTO DE NOSSA PRECE JÁ ESTIVESSE A CAMINHO.

Se pensamento, sentimento e emoção não estão alinhados, não há união. Portanto, se cada padrão se move em uma direção diferente, o resultado é uma dispersão de energia. E o resultado da oração não é recebido por quem ora. Se por outro lado, os padrões de nossa oração, se centram na união, como pode o material da criação, não responder a nossa prece? Podemos concluir que: Possuímos muito mais poder do que imaginamos. Portanto, quanto mais amor deixarmos fluir por nossos corpos, mais adaptados estaremos para enfrentar o que possa acontecer em nossas vidas. E podemos conduzir todo o nosso planeta, mediante nossos pensamentos positivos de forma coletiva, para o melhor futuro possível.

Neuro hormônios associados a felicidade

Em nossos corpos existem quatro substâncias químicas naturais que quando ativadas oferecem ao organismo uma sensação de felicidade e bem estar. Descobertas científicas mostram que uma pessoa estressada diminui os níveis dessas substâncias. Porém, quando você aprende a acalmar a mente, ter consciência emocional e alinhamento com a sua essência, aumenta significativamente este quarteto da felicidade.

Essas substâncias são as seguintes:

DOPAMINA: Tem a ver com motivação. Nos faz ir em direção a nossas metas, objetivos e necessidades que quando alcançados nos trazem um sentimento de prazer. O baixo nível de dopamina faz com que uma pessoa seja menos propensa a trabalhar por um propósito.

SEROTONINA: Quando ativada nos traz um sentimento de importância na vida. Você não sente vazio existencial e muito menos solidão. Uma boa estratégia para elevar este hormônio é lembrar-se de momentos felizes. Também praticar exercícios aeróbicos, fazer massagens, tomar sol…

ENDORFINA: É considerado um analgésico natural. Ao ser ativado traz sensação de conforto e melhora estado de humor.

OCITOCINA: É considerado o hormônio do amor e tem posição de liderança sobre os outros hormônios acima. Constrói relacionamentos saudáveis, cria intimidade e confiança.

Através da meditação e as técnicas de gratidão, perdão, amor, intenção e conexão, você consegue:

acalmar a mente+ ter consciência emocional + alinhamento com a sua essência= AUMENTO DE DOPAMINA, SEROTONINA, OCITOCINA, ENDORFINA

Parece uma coisa impossível, não é mesmo? Quem sabe você tenta? Conhecer o funcionamento da sua mente e como seu cérebro responde a determinados gatilhos, aumenta a sua percepção em identificar quem são os sabotadores da sua felicidade, bem estar, abundância e prosperidade. Nossos condicionamentos mentais interferem e muito na nossa evolução.

Napoleon Hill definiu um gênio como “aquele que tomou total posse de sua própria mente e a dirigiu para objetivos de sua própria escolha, sem permitir influências externas para desanimá-lo ou enganá-lo.

Quando você não acredita que algo é possível, seu cérebro não desperdiça tempo tentando. Por isso, não pense… comece hoje sua meditação. Não ouça toda interferência sobre o porquê você não pode fazer. Apenas se concentre no porquê você pode fazer. Foque seus pensamentos sobre as possibilidades e não sobre os obstáculos. Os maiores obstáculos que você enfrentará virão ao arranjar desculpas em vez de agir.

Certamente a sua paciência aliada a sua persistência farão uma imbatível combinação de sucesso…

Porque estou dando estas dicas pra vocês? simples… quando executamos uma ideia que se origina do coração, temos a responsabilidade de informar as outras pessoas sobre o que estamos fazendo. Muitas vezes os nossos esforços desencadeiam o mesmo desejo nos outros que estão inspirados, mas não sabem como começar.

Um dos maiores benefícios de ajudar os outros é o que recebemos em troca. Embora não ajudemos por razões egoístas, nossos atos nos proporcionam uma recompensa interna, que serve como nossa razão para continuar com nossos esforços. Nada de bom pode acontecer quando a apatia está no controle, sem crescimento, apenas decadência.

O sucesso na vida, depende da felicidade, e a felicidade não é encontrada de outra maneira, a não ser através do serviço, que é traduzido em um espírito de amor. Portanto mude sua atitude, mude seus resultados, mude sua vida!

Entendendo a diferença entre emoção e sentimento

Emoções geralmente são instintivas. Um evento desencadeante, que pode ser uma situação externa ou simplesmente nosso cérebro prevendo algo – gera uma emocional como medo, alegria, tristeza, raiva, alívio ou amor. Muitas vezes a resposta emocional acontece sem muito respaldo da nossa vontade consciente: apenas experimentamos a emoção de maneira súbita, porque nosso cérebro percebeu que algo está acontecendo e associou um significado e uma emoção a isso, pela forma como reagimos à mesma situação no passado. Em postagens anteriores, expliquei como funciona a nossa mente inconsciente: Córtex occipital… hipocampo/córtex pré-frontal… Dê uma olhada para entender melhor a continuação desse texto.

Então, isso não quer dizer que estamos conscientes de todas as nossas emoções, nem que não podemos provocar uma emoção conscientemente. Por exemplo: ver seu bebê sorrir pra você pode provocar alegria em seu coração, mas você pode provocar a alegria simplesmente pensando no mesmo episódio mais tarde, sem o estímulo real.

A palavra sentimento é usada para se referir a um retrato mental de uma emoção. Pense na emoção como basicamente como uma reação, enquanto o sentimento é a interpretação. Mais um exemplo: Você pode sentir a repentina emoção do medo, mas você não é obrigado a ficar apavorado e fugir. Você pode escolher se sentir centrado. Sempre que você se acalma, está escolhendo um sentimento diferente da emoção que poderia ter se manifestado.

Antes de decidir adentrar qualquer situação que exija desempenho máximo, tenha em mente como quer se sentir durante o processo e no fim dele, independentemente de quais emoções possam surgir ao longo do caminho. A partir daí, você vai exercer o autocontrole para alcançar este fim. Mais um exemplo:

Entro para uma reunião e de repente as pessoas começam a discutir. é provável que eu viva emoções imediatas como medo, raiva ou tristeza. A reação é bastante previsível… meu coração vai acelerar, minhas mãos vão suar, minha respiração fica ofegante. Em pouco tempo essas emoções irão trazer sentimentos de medo ou ansiedade. Ciente disso, posso escolher me sentir de outra forma na reunião, mesmo que as emoções sujam por instinto. Posso dizer a mim mesmo, que estas emoções estão apenas me dizendo que preciso ser firme em meu ponto de vista ou sentir empatia pelos outros. Posso respirar fundo, me acomodar melhor na cadeira e escolher ser uma fonte tranquila de força em meio à tempestade.

Ao escolher os sentimentos que quero gerar, meu cérebro estará mais propenso a se habituar. O medo de repente não parece mais ser tão ruim, pois meu cérebro entendeu que lido bem com aquilo. É quando deixamos de estar conscientes de nossos sentimentos que nos metemos em confusão. Se buscarmos experimentar a vida e todas as suas emoções e mesmo assim nos mantermos centrados, felizes, fortes e amorosos ao longo dos altos e baixos, então teremos conquistado algo poderoso.

 

 

O poder da vibração

Através dos nossos pensamentos, emoções e sentimentos geramos uma campo eletromagnético, ou seja, uma vibração. Você pode criar uma vida de infinitas possibilidades, mas para isso, precisa aprender a acalmar a mente, buscar a consciência emocional, bem como alinhar a sua essência.

É fundamental estamos abertos para observarmos as pequenas mudanças que ocorrem nas nossas vidas, à medida que ampliamos nossa busca por autoconhecimento. Se sua mente não é calma, você consequentemente não toma consciência do estado interior. Portanto, a mente pode ser seu maior inimigo, mas se você buscar conhecer como ela funciona, pode também se tornar sua maior aliada.

Tem uma história de alguns anos atrás, onde o treinador em um time resolveu separar seus atletas em 4 grupos:

GRUPO I= 100% DE SEUS ESFORÇOS FOI SOMENTE EM TREINO

GRUPO II= 75% EM TREINO E 25% EM VISUALIZAÇÃO, OU SEJA, IMAGINANDO, SENTINDO A VITÓRIA

GRUPO III= 50% EM TREINO E 50% EM VISUALIZAÇÃO

GRUPO IV= 25% EM TREINO E 75% EM VISUALIZAÇÃO

O grupo IV mostrou melhor resultado nas olimpíadas de inverno de 1980. Isso porque, engajando suas mentes vividamente, suas performances melhoradas, seus corpos obedeceram. Você não terá a vida que quer, mas terá a vida que está gravada lá no seu subconsciente. Por isso, é importante não apenas pensar, mas vibrar, ter iniciativa e sair de suas condições limitantes.

O vídeo que compartilho agora, acredito ser um grande incentivo a você que ainda acredita que não é capaz de ser o que quiser, na vida. Vale a pena assistir!